O escaneamento do cérebro que pode ler as intenções das pessoas

Minority Report de Verdade?

Uma equipe de neurocientistas desenvolveu uma poderosa técnica que permite investigar o interior do cérebro de alguém e ler suas intenções antes que ele aja.
A pesquisa levanta a discussão sobre as questões éticas que envolveria o uso da tecnologia no futuro para sondar a mente e investigar pensamentos. A equipe pesquisadora usou varreduras de alta resolução para identificar padrões de atividade antes de traduzi-las , identificando o que a pessoa planejava fazer num futuro próximo. É a primeira vez que cientistas conseguem com sucesso ler as intenções de alguém dessa maneira.
John-Dylan Haynes do Instituto de Cognição Humana e Ciências do Cérebro Max Planck na Alemanha lideraram este estudo que contou com a participação de membros do University College de Londres e da Oxford University.
A pesquisa é parte de uma série de estudos recentes nos quais imagens do cérebro tem sido usadas para identificar atividades relacionadas a mentira, comportamento violento e preconceito racial.
Se continuarem os rápidos avanços científicos nesta área, num futuro próximo a tecnologia poderá ser adotada para auxiliar no interrogatório de criominosos e terroristas, e mesmo prenunciar uma época em que a ficção mostrada no filme de Spielberg “Minority Report” se tornará realidade. No filme os julgamentos eram conduzidos antes que os crimes fossem cometidos com base na insvestigação preliminar da mente dos possíveis criminosos.
O Prof Haynes alerta para a urgência do debate sobre o tema pois não podemos ser pegos de surpresa quando a tecnologia permitir tal tipo de investigação. Ele chama a atenção para o perigo de que esse tipo de procedimento possa se tornar obrigatório um dia, mas também temos que ter a consciência de que se o proibirmos estaremos negando o direito de alguns provarem sua inocência.
Durante o estudo os pesquisadores solicitaram que voluntários decidissem se iria somar ou subtrair números mostrados na tela. Antes que os números fossem mostrados foram feitas varreduras cerebrais usando uma técnica chamada de “functional magnetic imaging resonance”. Os pesquisadores então usaram um programa de computador que foi desenvolvido para apontar diferenças sutis na atividade cerebral para prever as intenções das pessoas com 70% de acerto.
O estudo revelou que as atividades numa parte do cérebro chamada córtex medial-prefrontal mudavam quando uma pessoa pretendia somar ou subtrair os números apresentados.
Há uma variação muito grande na forma como se apresentam as atividades cerebrais das pessoas quando estão pensando. Mas os cientistas já estão identificando formas de deduzir e diferenciar os padrões de atividades cerebrais e sua relação com os pensamentos.
Barbara Sahakian, da Cambridge University, questiona:”Realmente queremos nos tornar uma sociedade do tip de “Minority Report” onde nós estaremos prevenindo crimes que podem nem acontecer. Para algumas dessas técnicas é apenas questão de tempo. É apenas outra nova tecnologia que a sociedade terá que lidar e usar para o bem, mas nós devemos discuti-la e debatê-la agora porque nós não queremos que ela seja usada arbitrariamente numa corte sem que as pessoas tenham refletido sobre suas consequências.”
Não está longe a época em que analisando a leitura cerebral de alguém poderemos dizer com certo grau de certeza que se ela está criando um história ou se está pretendendo cometer um crime.

O professor Colin Blakemore, neuroscientista e diretor do Medical Research Council, diz que “Nós não podemos exagerar sobre o poder dessas técnicas neste momento, mas o que você pode ter certeza de que elas irão evoluir e teremos mais e mais habilidade de sondar as intenções, pensamentos,esperanças e emoções das das pessoas. Alguns dos quais são desejáveis, porque eles ajudarão com diagnóstico, educação e assim por diante, mas precisaremos pensar sobre a ética envolvida porque isso cria um conjunto totalmente novo de informações pessoais que o médico terá a sua disposição para que decida como poderá ser usada.”
Essa tecnologia pode também orientar avanços em computadores controlados pela mente e melhorar a condição de vida de pessoas deficientes. Sendo capaz de ler os pensamentos à medida que eles surgem na mente pode levar a computadores que permitam aos usuários enviarem e-mails e navegarem na internet usando apenas a mente, além de escrever com editores de texto que podem prever palavras ou sentenças você quer digitar.
Espera-se com essas técnicas levar a avanços em cadeiras de rodas e próteses de membros humanos que poderiam ser controlados pela mente respondendo a comandos emitidos quando uma pessoa quer mover-se.
O desafio atual nas pesquisas da leitura da mente é distingüir entre o que é realmente uma intenção genuína ou apenas uma hipótese cogitada pela pessoa sendo analisada.
Fonte: The Guardian

Assistir TV pode causar Alzheimer e outras doenças em Crianças

Estudo mostra que os efeitos prejudiciais da TV nas crianças são ainda mais abrangentes do que se supunha anteriormente.
As descobertas foram reunidas pelo Dr Aric Sigman, um psicólogo que já havia publicado trabalhos sobre os problemas causados pela televisão. Em seu novo relatório, ele analisa 35 estudos científicos e aponta 15 diferentes problemas relacionados ao hábito de assistir TV por várias horas.
Dr. Sigman sugere que as conseqüências de assistir TV são ainda muito mais sérias do que a obesidade relacionada ao sedentarismo. A lista de doenças relacionadas inclui miopia, déficit de atenção, diabetes, autismo, câncer e Alzheimer.
Seu relatório foi publicado na respeitável revista Biologist, atribui o problema ao tempo excessivo que gastamos defronte a TV. Para a maioria das pessoas, assistir TV atualmente consome mais tempo que qualquer outra atividade exceto trabalhar e dormir. De acordo com o instituto de pesquisa British Audience Research Bureau, na idade de 75 anos uma pessoa teria gasto mais do 12 anos de sua vida assistindo televisão.
Dr Sigman, que é membro do British Psychological Society afirma que “Os estudos médicos analisados se referem ao ‘meio televisivo’ em si, independente dos programas que as crianças estejam assistindo. É o número de horas e a idade com que elas iniciam que produz os efeitos biológicos. É por causa do ‘meio’ em si e não da mensagem que estes efeitos estão ocorrendo.’
A pesquisa do Dr Sigman baseia-se em estudos de grupos que incluem a Academia Americana de Pediatria, Universidade de Cornell, Centro Médico da Universidade de Stanford, o British Market Research Bureau e publicações médicas tais como o Lancet e o Jornal de Pesquisa do Sono.
O alerta se deve principalmente ao fato de que uma criança com 6 anos de idade já teria gasto 1 ano de sua vida defronte a TV. Segundo ele, se adicionarmos o tempo diante do computador poderemos concluir que assistir uma ‘tela’ seja a principal atividade de crianças de idades de idades entre 11 to 15. Elas passam 55% de sua vida acordada, ou sete horas e meia por dia, assistindo computadores e televisão, representando 40% a mais do que a década passada.
Dr Sigman alega que os efeitos são percebidos no corpo e na mente. No cérebro, um dos efeitos é a inatividade de áreas estimuladas pela leitura por exemplo.
A influência das técnicas modernas de edição que incluem vários cortes rápidos de cenas também são em parte responsáveis pelo problema. De acordo com Dr Sigman, o cérebro é programado para se auto-recompensar com o neurotransmissor dopamina para que seja capaz de lidar com o bombardeio de imagens fornecidas pela tela.
Ele associa isso então não apenas a obesidade mas ao Alzheimer, diabetes e mesmo a destruição de células. Além disso ele aponta a televisão como fator chave na redução dos níveis do hormônio melatonina, a substância que regula o relógio interno do corpo e também controla a velocidade com que a puberdade se desenvolve.

A Melatonina é produzida à noite e induz à sensação de sonolência. Mas o relatório sugere que a luz brilhante emitida pela TV pode estar associada aos baixos níveis desse hormônio no sangue. O resultado pode ser uma geração de crianças que estão entrando cada vez mais cedo na adolescência.
Dr Sigman é categórico ao afirmar que “Permitir que as crianças continuem assistindo tanta TV ou computador é abdicar de sua responsabilidade paterna”

Abaixo alguns problemas citados no estudo do Dr. Sigman e que estão relacionados ao exagerado tempo diante da TV:

OBESIDADE
Ficar sentado frente a tela, aliado à má alimentação resultam em obesidade.

REGENERAÇÃO
Televisão pode estar envolvida em alterações na atividade, tamanho e consistência das células da pele responsáveis pela regeneração e defesa contra doenças.

DOENÇAS DO CORAÇÃO
Aumento de colesterol e um potencial risco de doenças do coração estão relacionados com hábitos sedentários adquiridos na infância e adolescência.

METABOLISMO
A taxa de metabolismo é reduzida a medida que aumentam as horas diante da TV. Baixo metabolismo dificulta a queima de gordura.

VISÃO
Problemas de visão como a miopia, antes atribuídos somente à predisposição genética agora estão sendo relacionados a exposição demasiada à TV e ao computador.

ALZHEIMER
Pessoas entre 20 e 60 anos que assistem TV estão sujeitas a desenvolver doença de Alzheimer. A cada hora diária de televisão o risco de desenvolver a doença aumenta. A atenção, a memória e o tempo de reação podem também ser afetados.

DISTÚRBIOS DE ATENÇÃO
Longos períodos assitindo TV podem danificar o desenvolvimento de células cerebrais resultando em dificuldade em se concentrar. Em crianças podem resultar em dificuldades de aprendizado.

HORMÔNIOS
Assistir TV reduz a produção de melatonina, importante hormônio e poderoso antioxidante que tem papel fundamental no sistema imunológico, no ciclo do sono e nos processos fisiológicos relacionados a puberdade.

CANCER
Segundo o Dr. Sigman, níveis reduzidos de melatonina podem interferir no DNA e aumentar a chance de mutações celulares.

PUBERDADE PRECOCE
Estudos relacionam a baixa taxa de melatonina a puberdade precoce.

AUTISMO
Assistir televisão pode ser um fator importante no desenvolvimento do autismo em crianças mais novas. Atualmente uma a cada 166 crianças são afetadas pelo autismo. Dr Sigman sugere que a televisão pode ser o gatilho que desencadearia o autismo em crianças com tendência a essa condição.

SONO
Foi apontada relação entre a exposição a televisão e dificuldades de dormir em grupos de idades diferentes de crianças a adultos.

APETITE
A falta de sono atribuída a TV pode aumentar o apetite e a produção de gordura no corpo. Pesquisas sugerem que isso se deve a alterações nos hormônios que controlam as sensação de fome e de saciedade.

DESENVOLVIMENTO CEREBRAL
Mesmo atividades interativas como jogos de computador têm sido associadas com baixa atividade neurológica. Assistir TV foi apontado por neurocientistas como “uma atividade não intelectualmente estimulante” para o desenvolvimento cerebral.

DIABETES
Assistir TV está diretamente relacionado ao aumento do risco de diabetes principalmente devido ao sedentarismo e ao consumo de alimentos doces.

Referências: http://news.bbc.co.uk/ http://news.scotsman.com/

Akiane, Menina Prodígio, diz receber Inspiração Divina

Akiane Kramarik é uma delicada menina de 12 anos (nascida em julho de 1994) que vive com seus pais e três irmãos em Idaho, EUA. Ela tem chamado a atenção pela qualidade de suas pinturas e poesias apesar de ser ainda muito jovem. Sua fama já lhe permitiu ser convidada para ser entrevistada por várias revistas e muitos programas de TV. Na foto a esquerda ela aparece no programa da Oprah Winfrey. Suas pinturas são vendidas com preços que vão de 100 mil a 1 milhão de dólares. Parte da arrecadação com suas obras é revertido em doações a instituições de caridade. Akiane também fala russo, lituano, inglês e a linguagem de sinais.
Ela diz que sua inspiração e técnica vem de Deus . Recebe orientações divinas através de sonhos e visões.
Sua família não acreditava em Deus e se converteu a Cristo a partir das visões que Akiane começou a ter desde os 4 anos de idade.
Sua mãe destacou que a menina se levanta às 4 da madrugada diariamente para orar e então pintar. Akiane mesma descreveu suas experiências: “Todas as manhãs e todas as noites, converso com Deus. É como se fosse uma voz na minha mente conversando comigo”.
Akiane revelou para LifeSiteNews.com a origem de uma pintura de Cristo particularmente impressionante intitulada “Príncipe da Paz”. Ela declarou que a partir de uma visão de Jesus buscou um modelo apropriado para pintá-lo do modo como ela o viu. “Por dois anos, eu procurei um modelo de Jesus no Colorado, porém não consegui achar nada. Então nos mudamos para Idaho e orei a Deus: ‘Se você quer que eu pinte este modelo de Jesus, por favor o traga à porta da minha casa’. Depois de dois dias, apareceu um carpinteiro bem na porta da frente, e ele era exatamente perfeito para minha pintura. Foi tão maravilhoso e ele concordou em servir de modelo para minha pintura”.Akiane estuda somente em casa, pelo método homeschooling (educação escolar em casa) e raramente vê televisão. Ela explica como desenvolve suas pinturas:
“Eu oro e espero por uma resposta através de pinturas palavras ou idéias. Quando eu tenho uma pintura em minha mente eu reflito como poderia colocá-la na tela. Se é um retrato, eu procuro por um modelo ou estudo muitas pessoas onde quer que eu vá. Se é uma paisagem, ou um animal, eu pesquiso fontes relacionadas ou trabalho diretamente a partir de minha memória ou imaginação. Por exemplo, quando eu estava num avião eu decidi pintar sobre aves voando sobre as ilhas. Então estudei como as ilhas e os pássaros têm que parecer corretamente a partir de uma visão do alto. Uma vez que uma das minhas aves preferidas é o cisne, estudei centenas deles esboçando-os em diferentes posições. Eu freqüentemente vou a bibliotecas, jardins ou fazendas para estudar animais e plantas. Sinto prazer ao observar o comportamento da vida selvagem. Num lago ou rio nós vemos muitas águias, pássaros pescando e cisnes. Assisto o vôo, os movimentos ou a forma como eles brincam. Então eu observo as sombras e as luzes e seus corpos e faço muitas pinturas e esboços.”
Pintando 4 horas por dia, ela pode levar 15 horas para pintar um quadro como “The Planted Eyes” à direita, seu primeiro retrato a óleo. “The Journey” ela levou 100 horas e “Jesus.. the missing years”, 200 horas. Durante seus projetos ela faz estudos de cores durante algumas horas.

SAIBA MAIS SOBRE AKIANE EM:
http://www.akianepintora.blogspot.com/ (com vídeos da menina e suas pinturas)
http://www.artakiane.com/ (em inglês)
http://www.juliosevero.com.br/

Akine, Menina Prodígio, diz receber Inspiração Divina

Akiane Kramarik é uma delicada menina de 12 anos (nascida em julho de 1994) que vive com seus pais e três irmãos em Idaho, EUA. Ela tem chamado a atenção pela qualidade de suas pinturas e poesias apesar de ser ainda muito jovem. Sua fama já lhe permitiu ser convidada para ser entrevistada por várias revistas e muitos programas de TV. Na foto a esquerda ela aparece no programa da Oprah Winfrey. Suas pinturas são vendidas com preços que vão de 100 mil a 1 milhão de dólares. Parte da arrecadação com suas obras é revertido em doações a instituições de caridade. Akiane também fala russo, lituano, inglês e a linguagem de sinais.
Ela diz que sua inspiração e técnica vem de Deus . Recebe orientações divinas através de sonhos e visões.
Sua família não acreditava em Deus e se converteu a Cristo a partir das visões que Akiane começou a ter desde os 4 anos de idade.
Sua mãe destacou que a menina se levanta às 4 da madrugada diariamente para orar e então pintar. Akiane mesma descreveu suas experiências: “Todas as manhãs e todas as noites, converso com Deus. É como se fosse uma voz na minha mente conversando comigo”.
Akiane revelou para LifeSiteNews.com a origem de uma pintura de Cristo particularmente impressionante intitulada “Príncipe da Paz”. Ela declarou que a partir de uma visão de Jesus buscou um modelo apropriado para pintá-lo do modo como ela o viu. “Por dois anos, eu procurei um modelo de Jesus no Colorado, porém não consegui achar nada. Então nos mudamos para Idaho e orei a Deus: ‘Se você quer que eu pinte este modelo de Jesus, por favor o traga à porta da minha casa’. Depois de dois dias, apareceu um carpinteiro bem na porta da frente, e ele era exatamente perfeito para minha pintura. Foi tão maravilhoso e ele concordou em servir de modelo para minha pintura”.Akiane estuda somente em casa, pelo método homeschooling (educação escolar em casa) e raramente vê televisão. Ela explica como desenvolve suas pinturas:
“Eu oro e espero por uma resposta através de pinturas palavras ou idéias. Quando eu tenho uma pintura em minha mente eu reflito como poderia colocá-la na tela. Se é um retrato, eu procuro por um modelo ou estudo muitas pessoas onde quer que eu vá. Se é uma paisagem, ou um animal, eu pesquiso fontes relacionadas ou trabalho diretamente a partir de minha memória ou imaginação. Por exemplo, quando eu estava num avião eu decidi pintar sobre aves voando sobre as ilhas. Então estudei como as ilhas e os pássaros têm que parecer corretamente a partir de uma visão do alto. Uma vez que uma das minhas aves preferidas é o cisne, estudei centenas deles esboçando-os em diferentes posições. Eu freqüentemente vou a bibliotecas, jardins ou fazendas para estudar animais e plantas. Sinto prazer ao observar o comportamento da vida selvagem. Num lago ou rio nós vemos muitas águias, pássaros pescando e cisnes. Assisto o vôo, os movimentos ou a forma como eles brincam. Então eu observo as sombras e as luzes e seus corpos e faço muitas pinturas e esboços.”
Pintando 4 horas por dia, ela pode levar 15 horas para pintar um quadro como “The Planted Eyes” à direita, seu primeiro retrato a óleo. “The Journey” ela levou 100 horas e “Jesus.. the missing years”, 200 horas. Durante seus projetos ela faz estudos de cores durante algumas horas.

SAIBA MAIS SOBRE AKIANE EM:
http://www.akianepintora.blogspot.com/ (com vídeos da menina e suas pinturas)
http://www.artakiane.com/ (em inglês)
http://www.juliosevero.com.br/

Exército americano desenvolve ‘campo de força’


Esta nova tecnologia de defesa pode criar um ‘campo de
força’ em torno de ´veículos militares contra alguns tipos de granadas
impulsionada por foguetes.

O exército americano planeja utilizar um sistema
chamado Trophy Active Defense System, ou ADS, que intercepta mísseis com
propulsão de foguetes e outros tipos de projéteis de tecnologia simples. O
sistema cria uma espécie de ‘bolha’ de proteção em torno do veículo utilizando
radares. Quando é detectado um míssil o sistema arremessa um feixe de fragmentos
que o faz explodir.

O sistema já foi testado centenas de vezes com as forças de
defesa de Israel e demonstrou uma efetiva neutralização de foguetes
anti-tanques e mísseis teleguiados, com altos níveis de seguranças, pouca penetração de resíduos e mínimos danos colaterais. O sistema ainda está em fase de desenvolvimento para que possa ser utilizado em alguns tanques.

Os veículos que devem ser adaptados inicialmente com esse novo
sistema desenvolvido pela empresa General Dynamics são o tanque leve Stryke
(esquerda) e o
Merkava
Mk4
.

Via:The Raw Feed DEFENSE UPDATE

Exército americano desenvolve ‘campo de força’


Esta nova tecnologia de defesa pode criar um ‘campo de
força’ em torno de ´veículos militares contra alguns tipos de granadas
impulsionada por foguetes.

O exército americano planeja utilizar um sistema
chamado Trophy Active Defense System, ou ADS, que intercepta mísseis com
propulsão de foguetes e outros tipos de projéteis de tecnologia simples. O
sistema cria uma espécie de ‘bolha’ de proteção em torno do veículo utilizando
radares. Quando é detectado um míssil o sistema arremessa um feixe de fragmentos
que o faz explodir.

O sistema já foi testado centenas de vezes com as forças de
defesa de Israel e demonstrou uma efetiva neutralização de foguetes
anti-tanques e mísseis teleguiados, com altos níveis de seguranças, pouca penetração de resíduos e mínimos danos colaterais. O sistema ainda está em fase de desenvolvimento para que possa ser utilizado em alguns tanques.

Os veículos que devem ser adaptados inicialmente com esse novo
sistema desenvolvido pela empresa General Dynamics são o tanque leve Stryke
(esquerda) e o
Merkava
Mk4
.

Via:The Raw Feed DEFENSE UPDATE

Exército americano desenvolve ‘campo de força’


Esta nova tecnologia de defesa pode criar um ‘campo de
força’ em torno de ´veículos militares contra alguns tipos de granadas
impulsionada por foguetes.

O exército americano planeja utilizar um sistema
chamado Trophy Active Defense System, ou ADS, que intercepta mísseis com
propulsão de foguetes e outros tipos de projéteis de tecnologia simples. O
sistema cria uma espécie de ‘bolha’ de proteção em torno do veículo utilizando
radares. Quando é detectado um míssil o sistema arremessa um feixe de fragmentos
que o faz explodir.

O sistema já foi testado centenas de vezes com as forças de
defesa de Israel e demonstrou uma efetiva neutralização de foguetes
anti-tanques e mísseis teleguiados, com altos níveis de seguranças, pouca penetração de resíduos e mínimos danos colaterais. O sistema ainda está em fase de desenvolvimento para que possa ser utilizado em alguns tanques.

Os veículos que devem ser adaptados inicialmente com esse novo
sistema desenvolvido pela empresa General Dynamics são o tanque leve Stryke
(esquerda) e o
Merkava
Mk4
.

Via:The Raw Feed DEFENSE UPDATE