Estádio La Bombonera, Libertadores 2007, a batalha final

Impossível não falar de futebol aqui, depois do meu post sobre o tal do Jonas Greb que ofendeu o povo riograndense (e agora vai ter que se virar prá se defender dos processos que o Grêmio e a Brigada Militar movem contra ele) e da definição de Grêmio x Boca Juniors para a final da Libertadores 2007.
Estou postando aqui um vídeo que eu mesmo filmei com minha câmera fotográfica Aiptek em Buenos Ayres, Argentina no estádio do adversário do Grêmio em mais essa final de Libertadores.

No vídeo, que editei no Vegas 6.0, colocando as legendas e o heartbeat no final, mostro como é perto o corner do gramado em relação ao alambrado que separa a torcida do campo. É mais ou menos 1 metro apenas. Acho que se o cara conseguir enfiar o braço pela cerca consegue agarrar a camiseta de algum jogador…(exagero)
Os dois primeiros caras que aparecem no vídeo são os meus amigos Daddy e Marcelo, o argentino que aparece ali foi um cara que encontramos lá no estádio que nos fez a gentileza de bater algumas fotos como essa abaixo. Pelo que entendi ele diz que os lugares da parte de cima do lado de lá do gramado são de propriedade do Maradona.

Daddy, Eu (Daniel) e Marcelo nas arquibancadas de La Bombonera

É realmente impressionante como um estádio que abriga até 56 mil torcedores fanáticos pelo seu time tenham uma proximidade tão pequena entre o gramado e a torcida.

O Grêmio vai ter que se puxar prá encarar essa bronca. Até agora vem com fracos desempenhos quando joga longe de sua torcida, mas o histórico do tricolor gaúcho é de sempre crescer e se superar nos momentos decisivos.

O zagueiro Schiavi do Grêmio que é torcedor do Boca Juniors desde criança e que já vestiu a camisa do Boca também, disse á Rádio Gaúcha que se vier a jogar não comemoraria gol na bombonera em respeito à torcida do Boca. Mas o mais impactante em sua entrevista desta semana foi que ele afirmou que quem joga retrancado na Bombonera sai derrotado. A única forma de encarar o Boca Juniors lá é jogar de igual prá igual, marcando no campo advérsário.

A expectativa é que o Grêmio supere as dificuldades dessa ‘panela de pressão‘ que é a Bombonera e venha com um bom resultado da Argentina para poder no Olímpico se sagrar campeão…

Uma resposta to “Estádio La Bombonera, Libertadores 2007, a batalha final”

  1. Cyros Says:

    Essa ladainha do esquiave puto é que feso Grêmio perder o título,se o Grêmio se retranca duvido que passase um argentino.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: