Camisa Roxa do Corinthians – Uma grande sacada


A camisa roxa é sim uma grande jogada de marketing.
Parabéns a quem teve essa idéia genial que está sendo elogiada por toda a mídia esportiva.

Num momento de crise como esta mais do que nunca é preciso convocar a torcida para dar a volta por cima. A camiseta nova roxa tem que ser adquirida por todo corinthiano que tiver condições.

Por mais que alguns despeitados insistam em querer desmerecer essa camiseta o saldo disso tudo é que ela vai despertar ainda mais a paixão pelo timão.

Este será, neste ano, o chamdo terceiro uniforme do timão.
O time deverá usar a partir de março esta camiseta em alguns jogos. Conforme informa o vice-presidente de marketing do Corinthians, Luís Paulo Rosemberg: “A escolha da cor é por causa da paixão dos torcedores pelo time. – Branco e preto é a nossa eterna tradição, mas o roxo é a cor da nossa paixão. Daqui pra frente, falou roxo, falou Timão” – conforme informa a Gazeta do Povo Online.

Vários clubes usam o terceiro uniforme para ousar apresentando cores normalmente fora do convencional. Há pouco tempo Barcelona, que tem as cores tradicionais azul e grená, disputou algumas partidas de laranja, de verde-limão, de azul-claro…

O timão mesmo já teve camisa prateada, preta com listras douradas como terceiro uniforme.

Corinthians – Todos os Títulos Conquistados

Títulos do Timão ao Longo de Sua História

Futebol profissional – Oficiais e não-oficiais

Mundial de Clubes (Brasil, 2000)[7][8]
Troféu Ramón de Carranza (Espanha, 1996)
Torneio Internacional de Verão Cidade de Santos (Brasil, 1986 e 1987)
Copa dos Campeões Conmebol (Argentina, 1986)
Copa das Nações (Estados Unidos, 1985)
Copa Internacional de Hildalgo (México, 1981)
Torneio Internacional de Nova York (Estados Unidos, 1969)
Torneio da Costa do Sol (Espanha, 1969)
Troféu Apolo V (Estados Unidos, 1969)
Copa Cidade de Turim (Itália, 1966)
Copa do Atlântico (1956)
Torneio Internacional Charles Müller (1955)
Pequena taça do mundo (Venezuela, 1953)
Taças Cittá de Firenze, Ao Empório Toscano, Sudan Ovais e Professor Caputto (1929)

Nacionais
Campeonato Brasileiro (1990, 1998[9][10], 1999 [11][12] e 2005[13][14])
Copa do Brasil (1995, 2002)
Copa Bandeirantes (1994)
Troféu Osmar Santos (2005)
Supercopa do Brasil (1991)
Taça Cidade de Porto Alegre (1983)
Taça Governador do Estado (1978)
Taça do Povo (1971)
Triangular de Goiânia (1967)
Pentágono do Recife (1965)
Taça Inauguração de Brasília (1960)
Torneio Charles Müller (1958)
Torneio Quadrangular de Brasília (1958)
Torneio Centenário Brasileiro (1922) – Centenário da Independência do Brasil
Taça o Mais Querido do Brasil (Oferecido pela Organização Vitor Costa pelo voto popular).

Regionais e Estaduais
Torneio Rio-São Paulo (1950, 1953, 1954, 1966¹ e 2002)
(1): dividido com o Botafogo, o Santos e o Vasco.
Campeonato Paulista (1914, 1916, 1922, 1923, 1924, 1928, 1929, 1930, 1937, 1938,
1939, 1941, 1951, 1952, 1954, 1977, 1979, 1982, 1983, 1988, 1995, 1997, 1999, 2001 e 2003)
Copa dos Campeões Estaduais Rio-São Paulo (1930 e 1941)
Taça Supremacia/Torneio Quinela[15] (1942)
Torneio Início (1919, 1920, 1936, 1938, 1941 e 1944)
Taça Cidade de São Paulo (1922, 1942, 1943, 1947, 1948 e 1952)
Taça Competência Campeão da Capital x Campeão do Interior (1922, 1923 e 1924)
Taça Ballor Campeão do Primeiro Turno do Campeonato Paulista (1923, 1924 e 1928)
Taça dos Invictos do jornal A Gazeta Esportiva: maior número de jogos sem derrota no Campeonato Paulista (1956, 1957 e (1990)
Taça Charles Müller (1954 e 1958)
Taça Fasanello (1938)
Taça Henrique Mundel (1938)
Taça Prefeitura da Cidade de São Paulo (1953)
Taça das Missões (1953)
Taça IV Centenário – Campeonato Paulista de Futebol de 1954 – (1954)
Torneio de Classificação do Campeonato Paulista invicto (1957)
Taça São Paulo (1952)
Taça Piratinga (1968)
Torneio Laudo Natel (1973)
Taça Governador do Estado segundo turno do Campeonato Paulista (1977)
Taça Cidade de São Paulo primeiro turno do Campeonato Paulista (1978)
Taça Bandeirantes (1994)
Char de la Victoire e Taça Vada (1928)
Taça Apea (1930)
Taça Aliança da Bahia (1936)
Taça Prefeitura de Salvador (1936)
Taça Linha Circular (1938)
Taça de Campeões Rio-São Paulo (1941)

Troféus e Taças Estaduais
Taça Beneficência Espanhola (1915,1916)
Taça Cronistas Esportivos (1916)
Taça oferecida pelo dr. Alcântara Machado (1916)
Taça oferecida pelo sr. Celinho Ambrósio (1917)
Taça Amílcar Barbuy (1919)
Taça União Brasil (1919)
Taça 47 (1919)
Taça Neco (1920)
Taça Doutor Arnaldo Vieira de Carvalho (1920)
Taça Prefeitura Municipal de Guaratinguetá (1920)
Taça Ida (1921)
Taça Antarctica (1921)
Taça ao Preço Fixo (1921)
Taça Sacadura Cabral e Gago Coutinho (1922)
Taça Cântara Portugália (1922)
Taça Joalheria Castro (1925)
Taça Guido Giacominelli (1925)
Taça Agência Ford (1925)
Taça Studebaker (1925)
Taça Lacta (1926)
Taça Centenário do Uruguai (1926)
Taça Guanará Espumante (1926)
Taça Francisco Rei (1926)
Taça Apea (1926)
Taça De Callis (1926)
Taça Elixir de Cabo Verde Composto (1926)
Taça Adamastor (1926)
Taça Fábrica de Gelo Vila Mathias (1927)
Taça Sarmento Beires (1927)
Taça Ribeiro de Barros (1927)
Taça Tipografia Carvalho (1927)
Taça O Comerciário (1927)
Taça Almirante Sousa e Silva (1929)
Troféu Washington Luís (1930)
Taça Ministro do Chile (1928,1931)
Troféu Liga Paulista (1939)
Taça Duque de Caxias (1941)
Taça Manoel Domingos Corrêa (1942)
Troféu Bandeirante (1954)
Troféu Lourenço Fló Júnior (1962)
Taça da Solidariedade (1994)

Títulos honórificos
Galo da várzea (1910,1913)
Campeão do Centenário (1922)
Campeão dos Campeões do Brasil (1929)
Campeão Honorário do Brasil:Torneio Rio-São paulo (1950)
Fita Azul do Futebol Brasileiro (1952)
Campeão Internacional dos Invictos (1954)
Campeão do Centenário da Independência do Brasil (1922)
Campeão do IV Centenário da Cidade de São Paulo (1954)
Campeão Paulista do Século XX

Fonte: Wikipedia

Futebol: Esses caras sabem tudo de bola…

Réinvente ton jeu

Esses sujeitos aí do vídeo são verdadeiros malabaristas do futebol. Vejam só o que eles fazem com a bola. São acrobacias que demandam muito treino para se conseguir realizar…

Futebol: Esses caras sabem tudo de bola…

Réinvente ton jeu

Esses sujeitos aí do vídeo são verdadeiros malabaristas do futebol. Vejam só o que eles fazem com a bola. São acrobacias que demandam muito treino para se conseguir realizar…

Video Jeff Buckley – Hallelujah (Aleluia) – Letra e Tradução

O talentoso Jeff Buckley tinha tudo para ser um dos mais brilhantes talentos da história da música pop. Dono de uma voz singular ele foi considerado pela crítica como uma das mais promissoras recelações musicais de seu tempo. Infelizmente durante um mergulho num afluente do Rio Mississipi Jeffrey Scott Buckley terminou morrendo afogado em 1997.
Seu trabalho mereceu elogios de astros da música como Bono Vox (U2), Jimmy Page (Led Zeppelin), Chris Cornell e Paul McCartney.

Uma de suas mais brilhantes interpretações é a da música Hallelujah de Leonard Cohen. Aqui está a letra, a trdução em português e o vídeo que é um dos mais cultuados do site Youtube.

Saiba mais sobre Jeff Buckley no Wikipedia
Outra versão em vídeo da Música Hallelujah na voz de Jeff Buckley pode ser visto AQUI
Jeff Buckley-Hallelujah.flv

Hallelujah – música de Leonard Cohen

I heard there was a secret chord
that David played and it pleased the lord
but you don’t really care for music do ya
Well it goes like this the fourth the fifth
the minor fall and the major lift
the baffled king composing hallelujah

Hallelujah, hallelujah, hallelujah, hallelujah

Well your faith was strong but you needed proof
you saw her bathing on the roof
her beauty and the moonlight overthrew you
she tied you to a kitchen chair
she broke your throne and she cut your hair
and from your lips she drew the hallelujah.

Hallelujah,hallelujah, hallelujah, hallelujah

Baby I’ve been here before
I’ve seen this room and I’ve walked this floor
You know, I used to live alone before I knew you
And I’ve seen your flag on the marble arch
and love is not a victory march
it’s a cold and it’s a broken hallelujah

Hallelujah,hallelujah, hallelujah, hallelujah

Well there was a time when you let me know
what’s really going on below
but now you never show that to me do you
but remember when I moved in you
and the holy dove was moving too
and every breath we drew was hallelujah

Hallelujah, hallelujah, hallelujah, hallelujah

Well maybe there’s a god above
but all I’ve ever learned from love
was how to shoot somebody who outdrew you
And it’s not a cry that you hear at night
it’s not somebody who’s seen the light
it’s a cold and it’s a broken hallelujah

Hallelujah, hallelujah, hallelujah, hallelujah
Hallelujah, hallelujah, hallelujah, hallelujah
Hallelujah, hallelujah, hallelujah, hallelujah
Hallelujah

Hallelujah – Jeff Buckley (tradução para o Português)
Eu soube que havia um acorde secreto
Que david tocava, e que agradava o senhor
Mas você não liga para música, não é?
É assim…, a quarta, a quinta,
O menor cai, e o maior sobe,
O rei frustrado compõe aleluia

Aleluia, aleluia
Aleluia, aleluia

Sua fé era forte mas você precisava de provas
Você a viu tomando banho do telhado
A beleza dela e o luar arruinaram você
Ela amarrou você à cadeira da cozinha
Ela destruiu seu trono, e cortou seu cabelo
E dos seus lábios ela tirou um aleluia

Aleluia, aleluia
Aleluia, aleluia

Talvez eu já estivesse aqui antes
Eu vi este quarto, eu andei neste chão
Eu vivia sozinho antes de conhecer você
E eu vi sua bandeira no arco de mármore
Um amor não é uma marcha da vitória
É um frio e sofrido aleluia

Aleluia, aleluia
Aleluia, aleluia

Mas houve um tempo em que você me disse
O que realmente acontecia lá embaixo
Mas agora você nunca me mostra, não é?
Mas você se lembra quando eu entrei em você
E a pomba sagrada também entrou
E todo o suspiro que dávamos era um aleluia

Aleluia, aleluia
Aleluia, aleluia

Talvez haja um deus lá em cima
E tudo que eu já aprendi sobre o amor
Era como atirar em alguém que tirou você
Não é um choro que você pode ouvir de noite
Não é alguém que viu a luz
É um frio e sofrido aleluia

Aleluia, aleluia
Aleluia, aleluia
Aleluia, aleluia
Aleluia, aleluia

E finalmente a versão original na voz de Leonard Cohen:

Fonte: Wikipedia