Chevrolet Vectra Elite c/motor 2.0 e GPS

Chevrolet Vectra Elite com motor 2.0 Flewpower e GPS de Série.
Modelo chega ao mercado com preço ainda mais competitivo, unindo-se à versão 2.4 litros deixando assim a linha mais completa.

A linha Chevrolet(GM) Vectra ganha um reforço importante neste ano de 2008: a versão Elite, que vem equipada de série também agora com o motor 2.0 8V Flexpower e o sistema de GPS de Navegação. O modelo top da família Vectra continua sendo oferecido: Elite 2.4 16V.

Essa nova opção para o consumidor brasileiro (Vectra Elite 2.0 8V) tem preço de lançamento a partir de R$ 76.527,00. O preço deste Chevrolet Vectra Elite 2.0 8 V é bastante competitivo em relação a sua concorrência porque seu IPI é mais baixo comparado ao do modelo com motorização 2.4 16V pois essa diferença foi repassada integralmente pela Chevrolet.

A expectativa da General Motors do Brasil (Gm) é duplicar as vendas da versão mELite atingindo a marca de 5 mil unidades/ano aproximadamente.
Em 2007 o Vectra alcançou a marca de 30.518 unidades, representando 17,3% do segmento e sedãs médios de luxo, posicionando-se entre os veículos mais vendidos da categoria.

Segundo Jaime Ardila, presidente da GM do Brasil e Mercosul, com a chegada desta nova versão, o Chevrolet Vectra passa a atender ainda mais às necessidades do consumidor que busca um automóvel único, com tecnologia de ponta, estilo elegante e alta qualidade.

O vice-presidente da GM do Brasil José Carlos Pinheiro Neto acrescenta que “o vectra Elite 2.0 é o primeiro lançamento da Chevrolet no mercado nacional em 2008 de uma série de outros que vêm por aí neste ano quando aChevrolet completa 100 anos.

O modelo topo de linha continua luxuoso e agora equipado com um motor que proporciona excelente dirigibilidade, por um preço ainda mais competitivo”

O Sistema de Navegação por GPS (Sistema de Posicionamento Global) está disponível no Vectra Elite 2.0 8V sem qualquer custo adicional para o consumidor.

O equipamento tem na facilidade de uso e um dos seus pontos fortes tendo tido ótima recepção já no Vectra GT/GT-X de 2007.

O GPS que equipa o Vectra conta com processador de 400 Mhz, monitor de 3,5″ colorido de alta resolução. Este navegador possui dados sobre muitas cidades brasileiras facilitando a localização de rotas e destinos além de permitir com facilidade encontrar as concessionárias Chevrolet em todo o Brasil.

Além dos 323 mil pontos de interesse catalogados na memória como ruas, avenidas, aeroportos, bares, casas de espetáculos, etc, o equipamento permite marcar favoritos, selecionar trajetos (curto ou rápido), alertar sobre velocidade máxima bem como reproduzir arquivos de áudio, vídeo, fotos e de atualizar seu conteúdo gratuitamente.

Referência: Jornal Momento Regional(RS)

Data e Dedicatória – Mário Quintana

Data e Dedicatória (Mário Quintana)

Teus poemas, não os dates nunca… Um poema
Não pertence ao Tempo… Em seu país estranho,
Se existe hora, é sempre a hora estrema
Quando o anjo Azrael nos estende ao sedento
Lábio o cálice inextinguível…
Um poema é de sempre, Poeta:
O que tu fazes hoje é o mesmo poema
Que fizeste em menino,
É o mesmo que,
Depois que tu te fores,
Alguém lerá baixinho e comovidamente,
A vivê-lo de novo…
A esse alguém,
Que talvez ainda nem tenha nascido,
Dedica, pois, os teus poemas.
Não os dates, porém:
As almas não entendem disso…

Mãe – Mário Quintana

Mãe (Mário Quintana)

Mãe… São três letras apenas
As desse nome bendito:
Também o Céu tem três letras…
E nelas cabe o infinito.
Para louvar nossa mãe,
Todo o bem que se disse
Nunca há de ser tão grande
Como o bem que ela nos quer…
Palavra tão pequenina,
Bem sabem os lábios meus
Que és do tamanho do Céu
E apenas menor que Deus!

Ao Coração que Sofre – Olavo Bilac

Ao Coração Que Sofre

Ao coração que sofre, separado
Do teu, no exílio em que a chorar me vejo,
Não basta o afeto simples e sagrado
Com que das desventuras me protejo.
Não me basta saber que sou amado,
Nem só desejo o teu amor: desejo
Ter nos braços teu corpo delicado,
Ter na boca a doçura de teu beijo.
E as justas ambições que me consomem
Não me envergonham: pois maior baixeza
Não há que a terra pelo céu trocar;
E mais eleva o coração de um homem
Ser de homem sempre e, na maior pureza,
Ficar na terra e humanamente amar.

Ouvir Estrelas – olavo Bilac

Ouvir Estrelas

“Ora (direis) ouvir estrelas! Certo
Perdeste o senso!” E eu vos direi, no entanto,
Que, para ouvi-las, muitas vezes desperto
E abro as janelas, pálido de espanto…
E conversamos toda a noite, enquanto
A via-láctea, como um pálio aberto,
Cintila. E, ao vir do sol, saudoso e em pranto,
Inda as procuro pelo céu deserto.
Direis agora: “Tresloucado amigo!
Que conversas com elas? Que sentido
Tem o que dizem, quando estão contigo?”
E eu vos direi: “Amai para entendê-las!
Pois só quem ama pode ter ouvido
Capaz de ouvir e de entender estrelas.”

Olavo Bilac

Ausencia – Carlos Drummond de Andrade

Ausência

Por muito tempo achei que a ausência é falta.
E lastimava, ignorante, a falta.
Hoje não a lastimo.
Não há falta na ausência.
A ausência é um estar em mim.
E sinto-a, branca, tão pegada, aconchegada nos meus braços,
que rio e danço e invento exclamações alegres,
porque a ausência, essa ausência assimilada,
ninguém a rouba mais de mim…

Para Sempre – Carlos Drummond de Andrade

Para Sempre

Por que Deus permite
que as mães vão-se embora?
Mãe não tem limite,
é tempo sem hora,
luz que não apaga
quando sopra o vento
e chuva desaba,
veludo escondido
na pele enrugada,
água pura, ar puro,
puro pensamento.
Morrer acontece
com o que é breve e passa
sem deixar vestígio.
Mãe, na sua graça,
é eternidade.
Por que Deus se lembra
– mistério profundo –
de tirá-la um dia?
Fosse eu Rei do Mundo,
baixava uma lei:
Mãe não morre nunca,
mãe ficará sempre
junto de seu filho
e ele, velho embora,
será pequenino
feito grão de milho.