A importância da dieta na prevenção do câncer da boca

Uma dieta rica em gorduras, álcool e ferro e/ou pobre em proteínas, vitaminas (A, E, C, B2) e alguns minerais, tais como cálcio e selênio, é considerada um importante fator de risco de câncer na boca.
O hábito de consumir bebidas ou comidas quentes, na maioria das vezes, não é considerado fator isolado tão importante, apesar da agressão térmica que causa às células da mucosa. No caso do consumo excessivo e prolongado de chimarrão, vários estudos têm comprovado um aumento do risco relativo de câncer bucal.
Também não está bem estabelecida uma relação de causa e efeito entre o uso de condimentos e a neoplasia.
O consumo habitual de frutas e vegetais frescos tem sido considerado um fator protetor contra o câncer de boca. O baixo risco de desenvolvimento de câncer de boca verificado entre os indivíduos que consomem altos índices de frutas cítricas e vegetais ricos em betacaroteno é outro ponto que enfatiza a importância dos fatores nutricionais.
O beta-caroteno é encontrado principalmente na cenoura, no mamão, na abóbora, batata doce, couve e no espinafre.

Auto-exame da boca
Uma das estratégias mais importantes para o diagnóstico do câncer de boca em fase inicial é o auto-exame da boca. Ele deve ser sistematicamente ensinado nas atividades de educação comunitária, em uma linguagem fácil e acessível à população. O auto-exame da boca é um método simples de exame, bastando para a sua realização um ambiente bem iluminado e um espelho, explica Izabel Carvalho. A finalidade desse exame é identificar anormalidades existentes na mucosa bucal, que alertem o indivíduo e o façam procurar um dentista.

Os passos do auto-exame:
1. Lave bem a boca e remova as próteses dentárias, se for o caso.
2. De frente para o espelho, observe a pele do rosto e do pescoço. Veja se encontra algo diferente que não tenha notado antes. Toque suavemente, com a ponta dos dedos, todo o rosto.
3. Puxe com os dedos o lábio inferior para baixo, expondo a sua parte interna (mucosa). Em seguida, apalpe-o todo. Puxe o lábio superior para cima e repita a palpação.
4. Com a ponta de um dedo indicador, afaste a bochecha para examinar a parte interna da mesma. Faça isso nos dois lados.
5. Com a ponta de um dedo indicador, percorra toda a gengiva superior e inferior.
6. Introduza o dedo indicador por baixo da língua e o polegar da mesma mão por baixo do queixo e procure palpar todo o assoalho da boca.
7. Incline a cabeça para trás e abrindo a boca o máximo possível, examine atentamente o céu da boca. Em seguida diga ÁÁÁ… e observe o fundo da garganta. Depois, palpe com um dedo indicador todo o céu da boca.
8. Ponha a língua para fora e observe a sua parte de cima. Agora, observe a parte de baixo, com a língua levantada até o céu da boca. Em seguida, puxando a língua para a esquerda, observe o lado direito da mesma. Repita o procedimento para o lado esquerdo, puxando a língua para a direita.
9. Estique a língua para fora, segurando-a com um pedaço de gaze ou pano e apalpe em toda a sua extensão com os dedos indicador e polegar da outra mão.
10. Examine o pescoço. Compare os lados direito e esquerdo e veja se há diferença entre eles. Depois, apalpe o lado esquerdo do pescoço com a mão direita. Repita o procedimento para o lado direito, palpando-o com a mão esquerda.
11. Finalmente, introduza um dos polegares por baixo do queixo e apalpe suavemente todo o seu contorno inferior.
Anúncios

A Polemica da Lei da Biosegurança

No relatório do ministro Carlos Brito do Supremo Tribunal Federal, relator no caso da ação direta de Inconstitucionalidade proposta contra o artigo 5º da “Lei da Biossegurança”, são citados dois trechos pronunciados por cientistas que sintetizam a posição das partes que discordam quanto o que representa o embrião humano fertilizado in-vitro:

O primeiro é um trecho da explanação proferida pela Drª Mayana Zatz, professora de genética da Universidade de São Paulo:

“Pesquisar células embrionárias obtidas de embriões congelados não é aborto. É muito importante que isso fique bem claro. No aborto, temos uma vida no
útero que só será interrompida por intervenção humana, enquanto que, no embrião congelado, não há vida se não houver intervenção humana. É preciso haver intervenção humana para a formação do embrião, porque aquele casal não conseguiu ter um embrião por fertilização natural e também para inserir no útero. E esses embriões nunca serão inseridos no útero. É muito importante que se entenda a diferença”.

O segundo trecho citado pelo ministro relator é da Drª Lenise Aparecida Martins Garcia, professora do Departamento de Biologia Celular da Universidade de Brasília que repsenta a corrente que se opõe a Lei da Biosegurança no que se refere a pesquisa com células tronco de embriões fecundados em laboratório:

“Nosso grupo traz o embasamento científico para afirmarmos que a vida humana começa na fecundação, tal como está colocado na solicitação da Procuradoria. (…) Já estão definidas, aí, as características genéticas desse indivíduo; já está definido se é homem ou mulher nesse primeiro momento (…). Tudo já está definido, neste primeiro momento da fecundação. Já estão definidas eventuais doenças genéticas (…). Também já estarão aí as tendências herdadas: o dom para a música, pintura, poesia. Tudo já está ali na primeira célula formada. O zigoto de Mozart já tinha dom para a música e Drummond, para a poesia.

Tudo já está lá. É um ser humano irrepetível”.

Estes dois trechos mostram resumidamente que a discussão é muito ampla tendo todos os lados suas razões e justificativas sejam científicas, religiosas ou morais.

O artigo em discussão e que foi objeto da ação direta de inconstitucionalidade é esse:

“Art. 5o É permitida, para fins de

pesquisa e terapia, a utilização de células tronco

embrionárias obtidas de embriões humanos

produzidos por fertilização in vitro e não

utilizados no respectivo procedimento,

atendidas as seguintes condições:

I – sejam embriões inviáveis; ou

II – sejam embriões congelados há 3

(três) anos ou mais, na data da publicação

desta Lei, ou que, já congelados na data da

publicação desta Lei, depois de completarem 3

(três) anos, contados a partir da data de

congelamento.

§ 1o Em qualquer caso, é necessário

o consentimento dos genitores.

§ 2o Instituições de pesquisa e

serviços de saúde que realizem pesquisa ou

terapia com células-tronco embrionárias humanas

deverão submeter seus projetos à apreciação e

aprovação dos respectivos comitês de ética em

pesquisa.

§ 3o É vedada a comercialização do

material biológico a que se refere este artigo

e sua prática implica o crime tipificado no art.

15 da Lei no 9.434, de 4 de fevereiro de 1997.”


O argumento do autor da ação é de que esses dispositivos contrariam “a inviolabilidade do

direito à vida, porque o embrião humano é vida humana, e faz ruir fundamento maior do Estado democrático de direito, que radica na preservação da dignidade da pessoa humana”

Quem quiser ler na íntegra o relatório e voto do Ministro Carlos Ayres Brito pode baixar ou acessá-lo no seguinte endereço:

http://www.stf.gov.br/arquivo/cms/noticiaNoticiaStf/anexo/adi3510relator.pdf

A FORMAÇÃO DE CÉLULAS CANCEROSAS


Este é um texto que tem circulado pela Internet e alerta para o cuidado que se deve ter na utilização de embalagens plásticas para alimentos. Em pesquisas posteriores na p´rópria Internet encontrei várias outras refer~encias que afirmavam quie o plástico só libera toxinas a partir do aquecimento a mais de 200 graus centígrados.
Bem,. leia e faça, faça outras pesquisas e tire suas próprias conclusões.
Não se pode concluir que seja verdade nenhum texto que cite importantes centros de pesquisas para embassar sua argumentação.
É preciso tomar várias fontes de pesquisa antes de qualquer conclusão precipitada…
Vamos ao texto que tem circulado por mail:

A FORMAÇÃO DE CÉLULAS CANCEROSAS
Este é um artigo muito sério e contem as pesquisas mais recentes do
Hospital John Hopkins de Nova York, o centro mais avançado de pesquisa
sobre câncer.

Compartilhe com seus amigos e parentes porque, em se tratando de câncer,
a prevenção é o melhor remédio.

Informação importante de como permanecer saudável.

Recentes informações do Hospital John Hopkins sobre o câncer.

1.Toda pessoa tem células de câncer no corpo. Estas células cancerosas
não aparecem nos testes padrões, até que elas se multipliquem em alguns
bilhões.

Quando os médicos dizem aos pacientes de câncer que não há mais nenhuma
célula de câncer nos seus corpos, após o tratamento, isto quer dizer que
os testes não podem mais identificar as células cancerosas, porque elas
não atingiram o tamanho detectável.

2. Células cancerosas podem ocorrer de 6 a mais de 10 vezes na vida de
uma pessoa.

3. Quando o sistema imunológico da pessoa é vigoroso, as células
cancerosas serão destruídas e impedidas de multiplicar e formar tumores.

4. Quando uma pessoa tem câncer, isto significa que ela tem múltiplas
deficiências nutricionais. Estas deficiências são devidas ao fator
genético, ambiental, da alimentação e do estilo de vida.

5. Superar as deficiências nutricionais múltiplas significa mudança de
dieta e a inclusão de suplementos, que irá fortalecer o sistema
imunológico.

Um modo efetivo para combater o câncer é fazer as células cancerosas
passarem fome, não as alimentando, pois elas necessitam de alimento para
se multiplicarem.

ELAS SE ALIMENTAM DE:

a) O açúcar é um alimentador do câncer.
Tirando o açúcar, se elimina a fonte de suprimento da sua alimentação
mais importante.

b) O sal de mesa tem uma substância química para torna-lo branco.
Esta substância ingerida em excesso causa graves danos ao sistema
gastro-intestinal.

c) O leite faz o corpo produzir muco, especialmente na área
gastro-intestinal. O câncer se alimenta do muco. Eliminando o leite e
substituindo-o por leite de soja não adoçado, as células cancerosas
morrem de fome.

12. Células cancerosas prosperam em um ambiente ácido.
Uma dieta com base na carne é ácida; assim é melhor comer peixe e uma
pequena quantidade de frango, do que ingerir carne de boi ou de porco.

Carne de gado (criado em fazendas) contém antibióticos, hormônios de
crescimento e parasitas, que são prejudiciais, principalmente às pessoas
com
câncer.

13. Uma dieta feita com 80% de legumes frescos, sucos, grãos inteiros,
sementes, nozes e um pouco de frutas ajudam pôr o corpo em um ambiente
alcalino. Aproximadamente, 20% delas podem ser ingeridas
cozidas, incluindo os feijões.

a) Sucos de vegetais frescos provêem enzimas que são facilmente
absorvidas e alcançam até níveis celulares dentro de 15 minutos, para
nutrir e aumentar o crescimento das células saudáveis.

Para obter enzimas vivas, para formar células saudáveis, tente ingerir
sucos de vegetal frescos (a maioria dos legumes, inclusive brotos de
feijão) e comer alguns legumes crus, duas ou três vezes por dia.
As enzimas são destruídas a temperaturas de 104 graus Fahrenheit (40
graus centígrados).

b) Evite café, chá e chocolate, que têm alto nível de cafeína.
O chá verde é a melhor alternativa.

c) É melhor beber água limpa e natural, deionizada, filtrada, para
evitar as toxinas conhecidas e metais pesados da água de torneira.
A água destilada é ácida; evite-a.

14. Proteína de carne é difícil de digerir e requer muitas enzimas
digestivas. Carne não digerida, que permanece nos intestinos, putrefa
ecausa a formação de mais tóxico.

15. Células cancerosas têm (suas) paredes cobertas de proteína dura.
Privando-as, ou alimentando-as com pouca carne, elas se livram de
mais enzimas (tóxicas) e do ataque às paredes de proteína das células
cancerosas, e permite que as células protetoras do corpo destruam as
células cancerosas.

16. Alguns suplementos constroem o sistema imunológico: O IP6,
Flor-essence, (flor de essência – uma mistura de ervas para fazer chá,
que se acredita, tem propriedades para curar o câncer) antioxidantes,
vitaminas, minerais, etc., para permitir que as próprias células
protetoras do corpo destruam as células cancerosas.

Outros suplementos, como vitamina E, são conhecidos por causar apoptose,
(autodestruição da célula; uma espécie de sistema programado para
mata-las ) – o método normal do corpo de se livrar das células
estragadas, indesejáveis ou desnecessárias.

17. Câncer é uma doença da mente, do corpo e do espírito.
Um espírito pró-ativo e positivo ajudará o guerreiro do câncer a ser um
sobrevivente. Raiva, inclemência e amargura põem o corpo em estresse,
num ambiente acetoso.

Aprenda ter um espírito clemente e amoroso.

Aprenda a relaxar e desfrutar vida.

18. As células cancerosas não podem prosperar num ambiente oxigenado.
Exercitando diariamente e profundamente a respiração, ajuda adquirir
mais oxigênio até o nível celular. A terapia de oxigênio é outra maneira
usada para destruir as células cancerosas.

RECENTES INFORMAÇÕES DO JOHN HOPKINS HOSPITAL.

1. Não coloque nenhum recipiente plástico em microondas.

2. Não coloque suas garrafas de plástico, com água, em congelador.

3. Não ponha nenhuma embalagem de plástico em microondas.

Substâncias químicas de dioxina causa câncer, especialmente câncer de
mama.

Dioxina são altamente venenosas às células dos nossos corpo .

Recentemente, o Dr. Edward Fujimoto, Gerente de Programa de Bem-estar
junto ao Hospital de Castle, estava em um programa de televisão para
explicar esta periculosidade.

Ele falou sobre as dioxinas e de como elas são ruins para nós.
Ele disse que nós não deveríamos estar aquecendo nossa comida em
microondas usando recipientes de plástico.
Isto se aplica especialmente para alimentos gordurosos.
Disse que a combinação da gordura e alta temperatura liberam dioxinas na
comida e finalmente nas células do corpo.

Ao invés, ele recomenda usar vasos de vidro, como Pirex ou recipientes
cerâmicos para aquecer a comida. Você obtém os mesmos resultados, só que
sem a dioxina. Alimentos já prontos, congelados, sopas prontas
empacotadas, etc. deveriam ser removidos dos recipientes e aquecidos em
outra coisa. O papel não se recomenda, pois você não sabe a sua
composição. É mais seguro usar vidro temperado.

Ele também nos lembrou que, há um tempo atrás,alguns restaurantes de
fast food deixaram de usar embalagens de recipientes feitos com espumas
sintéticas.

Uma das razões é o problema da dioxina.

Também mostrou que aquela envoltura de plástico é muito perigosa quando
colocado por cima dos alimentos, para ser cozidos no forno de
microondas.

Como a comida recebe altas temperaturas, (‘nuke’) faz as toxinas
venenosas derreterem a embalagem do plástico e gotejar para dentro da
comida.
Cubra o alimento com pirex ou cerâmica.

Este é um artigo que deveria ser enviado a qualquer pessoa importante na
sua Vida.