Piada: Ria dos Advogados


– Morrendo:
O advogado, no leito da morte, pede uma Bíblia e começa a lê-la avidamente. Todos se surpreendem com a conversão daquele homem ateu e uma pessoa pergunta o motivo.
O advogado doente responde:
– Estou procurando alguma brecha na lei.

– Veneno
Em uma audiência tumultuada, a promotora vira-se para o advogado e diz:
– Doutor, o senhor é tão irritante que, se fosse sua mulher, colocaria veneno no seu café!
O advogado, não menos irritado, responde:
– Ora, Excelência, se eu fosse seu marido, tomaria com prazer tal café…

– Bebida
Dois advogados saem do escritório cansados… Com a gravata semi-aberta, o cigarro no canto da boca Depois de um dia estafante de trabalho, um vira para o outro e pergunta:
– Vamos tomar alguma coisa?
O outro arregala os olhos empolgado e responde:
– Vamos!!! De quem????

– Perguntas
O sujeito chega para um amigo, advogado e diz:
– Quanto você cobra para me responder duas perguntas?
– Quinhentos reais! Qual é a segunda?

– Idiota
O filho, advogado recém-formado, chega todo sorridente para contar a novidade para o pai, advogado titular do escritório:
– Papai! Papai! Em apenas um dia, resolvi aquele processo em que você esteve trabalhando por dez anos!
O pai aplica um safanão na orelha do filho e berra:
– Idiota! Imbecil! Debilóide! Esse processo é que nos sustentou nos últimos dez anos!

– Pai e filho
Dois advogados, pai e filho, conversam:
– Papai! Estou desesperado. Não sei o que fazer. Perdi aquela causa!
– Meu filho, não se preocupe. Advogado não perde causa. Quem perde é o cliente!

– Juntos
Dois advogados, sócios em um escritório, saem juntos e vão almoçar. Já no meio da refeição um vira para o outro e reclama:
– Puxa vida, esquecemos de trancar o escritório! E o outro responde:
– Não se preocupe, estamos os dois aqui.

– Absolvido
Num julgamento o Juiz pergunta ao réu:
– Como o senhor matou sua esposa?
– A chifradas, meritíssimo!
– Absolvido! Legítima defesa.

– Na faculdade
Aluno de Direito ao fazer prova oral:
– O que é uma fraude?
– É o que o senhor, Professor, está fazendo, responde o aluno.
O professor fica indignado:
– Ora essa, explique-se.
Então diz o aluno:
– Segundo o Código Penal, ‘comete fraude todo aquele que se aproveita da ignorância do outro para o prejudicar’.

– No ar
O avião estava com problemas nos motores e o piloto pediu às comissárias de bordo para prepararem os passageiros para uma aterrissagem forçada.
Depois, ele chama uma atendente para saber se tudo está bem na cabine e ela responde:
– Todos estão preparados, com cinto de segurança e na posição adequada, menos um advogado, que está entregando o seu cartão aos passageiros!

– Pessoas diferentes
Certo dia estavam dois homens caminhando por um cemitério quando se depararam com uma sepultura recente. Na lápide lia-se:
‘Aqui jaz um homem honesto e advogado competente’.
Ao terminar a leitura um virou-se para o outro e disse:
– Desde quando estão enterrando duas pessoas na mesma cova?

– Diferenças
Sabe qual a diferença entre Juizes de primeira Instância e os de Segunda?
Os primeiros pensam que são Deus….
Os outros já têm certeza!!!

– Atropelamento
Dois trabalhadores estavam caminhando pelo acostamento da Via Dutra, voltando de uma Indústria onde haviam trabalhado duro o dia inteiro, quando um Advogado, que vinha a toda velocidade no seu carro importado, atropela os dois.
Um deles atravessou o pára-brisa e caiu dentro do carro do Advogado, enquanto o outro voou bem longe, a uns dez metros do local do atropelamento.
Três meses depois, eles saíram do Hospital e, para surpresa geral,foram direto para a cadeia….Um, por ‘invasão de domicílio’ e o outro por ‘se evadir do local do acidente.

Anúncios

Piada: Ladrões na Igreja

Dois caipiras foram assaltar a Igreja à noite.
O padre percebeu o barulho, acendeu as luzes e perguntou:-
Quem está aí?
Os dois caipiras ficaram calados, então o padre perguntou de novo:
– Quem está aí??
Um dos caipiras respondeu:
– Nois é anjo.O padre então já desconfiado diz:-
Então vôa.
O outro caipira sem titubear responde:
– Nois é fiote!!!

Piada: Curso Rápido de Alemão

Curso mega-ultra rápido de português/alemon:
PANDA – (s.f.) – É um crupo te amicos, que se xunta bara fazer múçica. Norrmalmente, tem bor nome pandinha.

PAR – (s.m.) – O mesmo que Potega, policho, armacem que serve pepidas e tira-costo, como toresmo, quecho, mortatela, ofo cozito, etc.

PARACO – (s.m.) – Habitaçon popre, humilte, sem áqua, sem luxa, sem borra nenhuma.

PARALHO – (s.m.) – Xoco de cartas. Muito abreciato nos pares e caças te família

. PIA – (s.f.) – No Brrasil tampém conhecita por lourra ou xelada. É um pepita veita a bartir do cevata, muito apreciata em pares e vestas.
PIÇAR – (v.) – Caminhar no grrama, caminhar no calçada; Ex.: Non piça no minha crama, vacapunto! 2) (g.) – Piçar no domate, icual a facer cagata.

PIZICLETA – (s.f.) – Meio te transporte te tois rodas, com traçon humana. Tem bedais e coreia.

POI – (s.m.) – Touro castrato, sem saca. Sem saca, non trépa. Non trepando, engorda. Gorrdo, é matado tom mareta.

POLZA – (s.f..) – Pjeto que serfe bara caregar vários coisa. Tem vários dipos: polza te mulher, polza bara lixo, polza te subermercato e polza te açons financerras (que non sei que merrda é).

PUTIÁ – Lá no minha caza só o minha mulher é que costa de putiá. Eu e os minhas filhos non costamos de putiá porque é uma frutinho muito aceta, xeca a tar arrebio.

REBUCHO – (s.m..) – Eveito ta maré, depos te bater no praia, os ontas foltam bara o mar.

TIARÉIA – (s.f.) – Tistúrbia dos tripas. Muito comum para quem come panana com gachasa e toresmo com chimaron, ou bepe pia xelada com linqüiça quende. É tão ruim o tiaréia, que teixa o xente suato e amarrelo. O xente diz pros mais íntimos: tô mixando pela cú, rapaiz.

XAROBE – (s.m.) – Remétio xeralmente feito te erfas ou com mel e agrion. Muito inticato nos resvriados fortes, com muito tosse. 2) Intívituo chato, que costa te imbortunar, ou alco que não se coste. Ex.: A rátio ta Frida só toca músico xarobe!

XOTA – (s.m.) – Técima letra to alfapeto.

XUNTO – (adj.) – Acompanhato te alco ou alquém. Facer alcuma coisa com alquém. 2) – (v.) – Ato te xuntar alcuma coisa. Ex.: O Fritz xuntô a carta to paralho da chon
.ZIM – (ex.) – O que diz pessoa que concorrda, aceida, deixa. Pessoa que sempre diz zim é conhecida bor concortino.

‘Um apra son’.

Piada:REMORSO DE GAÚCHO (O Argentino)

Um gaúcho entra na policia em Uruguaiana e dirige-se ao delegado:

-Vim entregar-me, cometi um crime e desde então não consigo viver em paz.

– Meu senhor, as leis aqui são muito severas e são cumpridas e se o senhor é mesmo culpado não haverá apelação nem dor de consciência que o livre da cadeia.

– Atropelei um argentino na estrada BR-472, perto de Itaqui.

– Ora meu amigo, como o senhor pode se culpar se estes argentinos atravessam as ruas e as estradas a todo o momento?
– Mas ele estava no acostamento.
-Se estava no acostamento é porque queria atravessar, se não fosse o senhor seria outro qualquer.
– Mas não tive nem a hombridade de avisar a família daquele homem, sou um crápula!
– Meu amigo, se o senhor tivesse avisado haveria manifestação, repudio popular, passeata,repressão, pancadaria e morreria muito mais gente, acho o senhor um pacifista, merece uma estatua.
– Eu enterrei o pobre homem ali mesmo, na beira da estrada.
– O senhor é um grande humanista, enterrar um argentino, é um benfeitor, outro qualquer o abandonaria ali mesmo para ser comido por urubus e outros animais, provavelmente até hienas. – Mas enquanto eu o enterrava, ele gritava : Estoy vivo, estoy vivo!

– Garanto que era mentira dele, esses argentinos mentem muito!!!!

Piada: A Loira e o Tigre


A LOIRA E O TIGRE…
A loira liga para o celular do namorado:
– Mor, oi, sou eu… …Tô com um problema enorme.
– O que houve querida?
– Eu comprei um quebra-cabeça, mas é muito difícil… As peças não encaixam…
– Meu amorzinho, eu já te ensinei a montar vários tipos de quebra-cabeças, né? Primeiro você tem que achar os cantinhos… Esqueceu??
– Eu sei, lembrei que você disse isso, mas é que eu não consigo encontrar os cantos..
– Ok… Qual é a figura? Deve estar desenhado na caixa… Pergunta o namorado…
– É um tigre… Responde, apreensiva.
– Tigre? Não me lembro desse quebra-cabeças… Se acalma. Tô indo pera aí.
Chegando lá, a loira o leva até a cozinha e mostra o quebra-cabeça sobre a mesa. O namorado dá uma olhada, balança a cabeça, chora, dá um soco na parede. Conta até 10, três vezes e, após longo e pensativo silêncio, não agüenta e explode:
– Meu Deus..caramba!!! Bota já os Sucrilhos de volta na caixa!

Piada: A Amiga Joana

*Assunto: Minha Amiga Joana *
* *
*Amiga: *
* *
*Conforme minha promessa, estou enviando um e-mail contando as novidades da minha primeira semana depois de ser transferida pela firma para o Rio de Janeiro. Terminei hoje de arrumar as coisas no meu novo apartamento. *
*Ficou uma gracinha, mas estou exausta. São dez da noite e já estou pregada. *
*Segunda-Feira: Cheguei na firma e já adorei. Entrei no elevador quase no mesmo instante que o homem mais lindo desse planeta. Ele é loiro, tem olhos verdes e o corpo musculoso parece querer arrebentar o terno.
Lindooooo! Estou apaixonada. Olhei disfarçadamente a hora no meu relógio de pulso e fiz uma promessa de estar parada defronte ao elevador todos os dias a essa mesma hora. Ele desceu no andar da engenharia.
Conheci o pessoal do setor, todos foram atenciosos comigo.
Até o meu chefe foi super delicado. Estou maravilhada com essa cidade.
Cheguei em casa e comi comida enlatada. Amanhã vou a um mercado comprar alguma coisa. *
*Terça-Feira: Amiga! Precisava contar. Sabe aquele homem de quem falei?
Ele olhou para mim e sorriu quando entramos no elevador.
Fiquei sem ação e baixei a cabeça. Como sou burra! Passei o dia no trabalho pensando que preciso fazer um regime. Me olhei no espelho hoje de manhã e estou com uma barriguinha indiscreta. Fui no mercado e só comprei coisinhas leves:biscoitos, legumes e chás. Resolvido! Estou de dieta. *
*Quarta-Feira: Acordei com dor-de-cabeça. Acho que foi a folha de alface ou o biscoito do jantar. Preciso manter-me firme na dieta.
Quero emagrecer dois quilos até o fim-de-semana. Ah! O nome dele é Marcelo.
Ouvi um amigo dele falando com ele no elevador. E ainda tem mais: ele desmanchou o noivado há dois meses e está sozinho. Consegui sorrir para ele quando entrou no elevador e me cumprimentou.
Estou progredindo, né? Como faço para me insinuar sem parecer vulgar?
Comprei um vestido dois números menor que o meu. Será a minha meta. *
*Quinta-Feira: O Marcelo me cumprimentou ao entrar no elevador. Seu sorriso iluminou tudo! Ele me perguntou se eu era a arquiteta que viera transferida de Brasília e eu só fiz: ‘U-hum’… Ele me perguntou se eu estava gostando do Rio e eu disse: ‘U-hum’.
Aí ele perguntou se eu já havia estado antes aqui e eu disse: ‘U-hum’. Então ele perguntou se eu só sabia falar ‘U-hum’ e eu respondi: ‘Ã-hã’. Será que fui muito evasiva?
Será que eu deveria ter falado um pouco mais?
Ai, amiga! Estou tão apaixonada! Estou resolvida!Amanhã vou perguntar se ele não gostaria de me mostrar o Rio de Janeiro no final de semana. Quanto ao resto, bem…ando com muita enxaqueca. Acho que vou quebrar meu regime hoje.
Estou fazendo uma sopa de legumes. Espero que não me engorde demais. *
*Sexta-Feira: Amiga! Estou arruinada! Ontem à noite não resisti e me empanturrei. Coloquei bastante batata-doce na sopa, além de couve, repolho e beterraba. Menina, saí de casa que parecia um caminhão de lixo. *
*Como eu peidava! (nossa! Você não imagina a minha vergonha de contar isto, mas se eu não desabafar, vou me jogar pela janela!). *
*No metrô, durante o trajeto para o trabalho, bastava um solavanco para eu soltar um futum que nem eu mesma suportava. *
*Teve um momento em que alguém dentro do trem gritou: ‘Aí! Peidar até pode, mas jogar merda em pó dentro do vagão é muita sacanagem!’
Uma senhora gorda foi responsabilizada. Todo mundo olhava para ela, tadinha. Ela ficou vermelha, ficou amarela, e eu aproveitava cada mudança de cor para soltar outro. O meu maior medo era prender e sair um barulhento. Eu estava morta de vergonha. *
*Desci na estação e parei atrás de uma moça com um bebê no colo, enquanto aguardava minha vez de sair pela roleta. Aproveitei e soltei mais um. O senhor que estava na frente da mulher com o bebê virou-se paraela e disse: ‘Dona! É melhor a senhora jogar esse bebê fora porque ele está estragado!’. *
*Na entrada do prédio onde trabalho tem uma senhora que vende bolinhos, café, queijo, essas coisas de camelô. Pois eu ia passando e um freguês começou a cheirar um pastel, justo na hora em que o futum se espalhou. O sujeito jogou o pastel no lixo e reclamou:’Pó, dona Maria! Esse pastel tá bichado!’ *
*Entrei no prédio resolvida a subir os dezesseis degraus pela escada.
Meu azar foi que o Marcelo ficou segurando a porta, esperando que eu entrasse. Como não me decidia, ele me puxou pelo braço e apertou o botão do meu andar. Já no terceiro andar ficamos sozinhos. Cheguei a me sentir aliviada, pois assim a viagem terminaria mais rápido. Pensei rápido demais.
O elevador deu um solavanco e as luzes se apagaram.
Quase instantaneamente a iluminação de emergência acendeu.
Marcelo sorriu (ai, aquele sorriso…) e disse que era a bruxa da sexta-feira.
Era assim mesmo,logo a luz voltaria, não precisava se preocupar. Mal sabia ele que eu estava mesmo preocupada. **Amiga, juro que tentei prender.
Mas antes que saísse com estrondo, deixei escapar.
Abaixei e fiquei respirando rápido, tentando aspirar o máximo possível, como se estivesse me sentindo mal, com falta de ar. Já se imaginou numa situação dessas? Peidar e ficar tentando aspirar o peido para que o homem mais lindo do mundo não perceba que você peidou?
Ele ficou muito preocupado comigo e, se percebeu o mau cheiro, não o demonstrou.
Quando achei que a catinga havia passado, voltei a respirar normal. Disse para ele que eu era claustrófoba. Mal ele me ajudou a levantar, eu não consegui prender o segundo, que saiu ainda pior que o anterior.
O coitado dessa vez ficou meio azulado, mas ainda não disse nada.
Abaixei novamente e fiquei respirando rápido de novo, como uma mulher em estado de parto.
Dessa vez Marcelo ficou afastado, no canto mais distante de mim no elevador.
Na ânsia de disfarçar, fiquei olhando para a sola dos meus sapatos, como se estivesse buscando a origem daquele fedor horroroso.
Ele ficou lá, no canto, impávido. Nem bem o cheiro se esvaiu e veio outro.
Ele se desesperou e começou a apertar a campainha de emergência.
Coitado! Ele esmurrou a porta, gritou, esperneou, e eu lá, na respiração cachorrinho.
Quando a catinga dissipou, ele se acalmou. As lágrimas começaram a escorrer pelos meus olhos.
Ele me viu chorando, enxugou meus olhos e disse: ‘Meus olhos também estão ardendo…’ Eu juro que pensei que ele fosse dizer algo bonito.
Aquilo me magoou profundamente. Pensei:’Ah, é, FDP? Então acabou a respiração cachorrinho. ..’
Depois disso, no primeiro ele cobriu o rosto com o paletó.
No segundo, enrolou a cabeça.
No terceiro, prendeu a respiração, no quarto, ele ficou roxo.
No quinto, me sacudiu pelos braços e berrou: ‘Mulher! Pára de se cagar!’. *
*Depois disso ele só chorava. Chorou como um bebê até sermos resgatados, quatro horas depois.
Entrei no escritório e pedi minha transferência para outro lugar, de preferência outro País. *
*Apague este e-mail depois de ler, tá?
*
*Sua amiga, Joana.*

Video:Teatro Japones e o Mestre de Artes Marciais

Neste video os artistas japoneses mostram a intensidade dos golpes de um mestre de kung fu.
Alguns trechos são muito engraçados e é surprendente os efeitos especiais que os atores conseguem utilizando o fundo preto para esconder os auxiliares.