Honda Fit 2008

A Honda quando lançou o Fit em 2006 visava atender o público japonês que queria um carro prático, econômico e durável.

Mas foi só lançá-lo nos Estados Unidos que o fabricante percebeu que o carro se tornaria um sucesso mundial pois logo nos primeiros meses havia fila de espera para adquirir um.

Agora o Fit segunda geração lançado em outubro no Japão não almeja essencialmente o público japonês mas o mundo inteiro.

Diferentemente do Japão onde o Honda Fit é um carro com grande sucesso entre o público universitário, no Brasil o Fit é um carro mais ‘família’ e de um certo status. O motivo dessa mudança de público consumidor é basicamente devido ao maior poder aquisitivo dos japoneses comparados conosco.

As principais diferenças do Honda Fit modelo 2008 japonês para o que será montado no Brasil (aqui será oferecido como linha 2009) são o motor flex e, obviamente, a direção do lado esquerdo.

Em termos de dimensões mudou pouco: no comprimento aumentou 5,5 cm, 2 cm a mais de largura e 5 cm a mais do que a versão anterior na distância entre eixos, o piso da cabine ficou 7,6 cm mais rebaixado e os retrovisores 30% maiores.

Com molas e amortecedores mais flexíveis e braços mais longos na suspensão traseira deixam o carro mais firme na horizontal.

Na cabine várias melhorias inspiradas no Civic como a alavanca de câmbio, volante de três raios forrado em couro e com controle do rádio e piloto automático, além dos bancos que foram modificados aproximando-se do padrão do Civic. Em relação aos bancos, apoios de cabeça de embutir melhoram a visibilidade ao dirigir para trás. O próprio sistema modular (ULT) dos bancos foi bastante melhorado.

Além do computador de bordo, o Fit traz de série: airbag duplo, ar-condicionado, ABS e BAS, trio elétrico e câmbio CVT . Como opcionais são oferecidos no Fit 2008: teto solar panorâmico, câmbio automático de cinco marchas, câmera para manobra de estacionamento além de banco dianteiro giratório para facilitar o acesso.

Em termos de motorização, o Fit conta com motor dianteiro transversal de 4 cilindros, 8V, injeção multiponto de 1339 cm³ e 100 cv de potência a 6 mil RPM.

As dimensões ficaram: 390 cm de comprimento, 169 cm de largura, 152 cm de altura, 250 cm entre eixos. O peso ficou em 1010 kg.

O porta malas tem capacidade para 363 litros e no tanque de combustível cabem 42 litros.

Freios a disco nas 4 rodas com sistema ABS e EBD.

Fonte: Revista Quatro Rodas

Anúncios