Louise Hay ‘Você Pode Curar Sua Vida’


No livro mais famoso da escritora americana Louise Hay chamado ‘Você Pode Curar Sua Vida’ (também lançado em DVD com o mesmo título) ela expõe os fundamentos de uma filosofia de vida que se baseia no princípio de que somos responsáveis por nossas experiências, e que doenças do corpo têm origem em nossa forma de pensar.

Aos nos livrarmos da culpa, dos ressentimentos, da autocrítica e dos rancores acumulados, limpamos nossos corpos das impurezas que causam as enfermidades e assim abrimos o caminho para a nossa cura.

A seguir algumas das idéias que ela nos apresenta no livro ‘Você Pode Curar sua Vida’:

– Somos responsáveis integralmente por todas as nossas experiências.
– Tudo que pensamos vai criando nosso futuro.
– Libertar-se do ressentimento pode inclusive chegar a curar o câncer.
– Quando nos amamos tudo passa a funcionar na vida.
– Devemos estar dispostos a começar a amar a nós mesmos e auto aprobar-se e aceitar-se no agora é a chave para mudanças positivas.

– Somos nós mesmos criadores de tudo o que chamamos ‘enfermidade’ em nosso corpo.

– Na infinitude da vida tudo é perfeito, completo e íntegro. Não há começo nem fim apenas um constante reciclar de experiências. Somos parte de um poder maior que nos criou e que nos deu o poder de criar nossas próprias circunstâncias.
Outro aspecto interessante nos ensinamentos de Louise Hay é em relação a educação e ambiente onde desenvolvemos nossa infância: “Quando crescemos, temos a tendência de recriar o ambiente emocional do lar onde passamos nossa infância. Ou seja, muitas vezes nos tratamos da mesma forma como nossos pais nos tratavam. Repreendemo-nos e castigamo-nos da mesma maneira. Também nos amamos e nos encorajamos da mesma forma. Repetimos muitas vezes mentalmente frases como ‘Você nunca faz nada direito”.”É tudo sua culpa”. E ao mesmo tempo ela questiona quantas vezes você se diz frases como:” Você é maravilhoso”. “Eu te amo.”

Mas ela também redime nossos pais da culpa pois eles provavelmente também foram vítimas do ambiente onde se desenvolveram quando crianças.

Entre outros importantes ensinamentos para uma vida melhor ela coloca que os eventos que você experimentou em sua vida até este instante foram criados pelos pensamentos e crenças que manteve no passado. Muito do que você é hoje é resultante do que fez anteriormente, seja na semana passada ou há 10, 20, 30 anos.O mais importante entretanto é o agora e o que você está escolhendo pensar, acreditar e dizer. Esses pensamentos e palavras criarão seu futuro. Ela nos convida a prestar atenção no que estamos pensando a cada instante. ‘O que estamos pensando É positivo ou negativo? Queremos que esses pensamentos criem nosso futuro?’

O livro aborda essas e outras questões que nos farão mudar a forma como encaramos e pensamos a vida. Vale realmente a pena ler.

Para mais informações, onde comprar, bem como preço e condições de adquirir o livro ‘Você pode Curar Sua Vida’ de Louise Hay CLIQUE AQUI

Anúncios

Lembrando Leminski- Campo de Sucatas

Saudade do futuro que não houve

Aquele que ia ser nobre e pobre

Como é que tudo aquilo pôde

Virar esse presente podre

E esse desespero em lata?

Trecho do livro Ex-estranho (1996) de Paulo Leminski. Neste livro tem um pequeno texto introdutório:

“Este livro … expressa, na maior parte de seus poemas, uma vivência de despaisamento, o desconforto do not-belonging, o mal-estar do fora-de-foco, os mais modernos dos sentimentos”.

Lembrando Leminski- Campo de Sucatas

Saudade do futuro que não houve

Aquele que ia ser nobre e pobre

Como é que tudo aquilo pôde

Virar esse presente podre

E esse desespero em lata?

Trecho do livro Ex-estranho (1996) de Paulo Leminski. Neste livro tem um pequeno texto introdutório:

“Este livro … expressa, na maior parte de seus poemas, uma vivência de despaisamento, o desconforto do not-belonging, o mal-estar do fora-de-foco, os mais modernos dos sentimentos”.

Lembrando Leminski- Campo de Sucatas

Saudade do futuro que não houve

Aquele que ia ser nobre e pobre

Como é que tudo aquilo pôde

Virar esse presente podre

E esse desespero em lata?

Trecho do livro Ex-estranho (1996) de Paulo Leminski. Neste livro tem um pequeno texto introdutório:

“Este livro … expressa, na maior parte de seus poemas, uma vivência de despaisamento, o desconforto do not-belonging, o mal-estar do fora-de-foco, os mais modernos dos sentimentos”.