Robo repete movimentos da mão humana

SIGGRAPH é uma amostra de produtos e serviços na área de computação gráfica que ocorre em Los Angeles anualmente.
Este ano ela ocorrerá esta semana (de 11 a 15 de agosto de 2008) no Centro de Convenções de Los Angeles, Estados Unidos e trará cerca de 30 mil profissionais de tecnologia de 6 continentes. O evento é considerado uma das principais a mostras mundias de programas e tecnologia voltada para pesquisa, arte, animação, games, interatividade, educação e Internet.
Nesta sua 35ª edição, um dos destaques será a apresentação do CopyCat Arm , um sistema capaz de copiar os movimentos da mão humana e reproduzí-los com exatidão.

Ele será apresentado pó Kiyoshi Hoshino e Tomida Motomasa da universidade de Tsukuba, Japão.
O Copycat é um sistema robotizado que imita os movimentos humanos em tempo real, visualizando e analisando as posturas e movimentos da mão e do braço processados numa velocidade de 100 fps (frames por segundo) ou mais.

Um robô capaz de comunicar-se através da linguagem de sinais, para utilização de deficientes por exemplo, poderia ser desenvolvido ensinando-o os movimentos e os seus significados. Outra aplicação para este tipo de interface seria a criação de um dispositivo de entrada de informação no qual o conteúdo na tela mudasse dependendo dos movimentos feitos pela mão do usuário, o que eliminaria a necessidade de utilizar mouse ou teclado.

Para criar objetos tridimensionais o usuário precisaria apenas fazer os movimentos que correspondesse a ‘desenhar’ as formas no espaço. No futuro este sistema poderia ser utilizado para operar jogos de computador fazendo diversos movimentos com a mão que seriam captados pelo sistema.

Via: http://www.awn.com/ Boletim Animations Week
Anúncios

Painéis solares ainda são uma opção cara de energia elétrica

Apesar de serem uma excelente alternativa para o combate a poluição, comparados com outras formas de geração de eletricidade, os painéis solares ainda não compensam em termos de economia doméstica.O custo de aquisição e instalação desses painéis são maiores do que o dinheiro que será economizado na conta de energia elétrica paga durante toda a vida útil dos painéis (20 anos para os que utilizam membrana fina e 25 anos para os painéis fotovoltaicos). A estimativa é que eles terminem custando cerca de 2,5 vezes o valor de toda a eletricidade que irão produzir.A expectativa é que sejam adotados incentivos governamentais que promovam a utilização dessa fonte alternativa de energia elétrica em todo o mundo.Portugal é um dos países que mais promovem a utilização de energia elétrica utilizando painéis solares através de leis que incentivam seu uso em residências. Este país possui também o maior fabricante mundial de painéis solares a empresa Energie que fabrica cerca de 90 mil painéis solares termodinâmicos por ano, sendo que cerca de 60% da produção é consumida no mercado nacional, e os restantes 40% exportados para países como Espanha, França, Estados Unidos, Irlanda, Reino Unido, Bélgica, Luxemburgo, Itália e Alemanha.Como funcionam os painéis solares:A eletricidade solar ou energia fotovoltaica que é a produção de energia elétrica a partir da radiação solar não deve ser confundida com outras formas de energia, em particular o calor, a partir da radiação solar – que é chamada energia solar térmica.Um painel ou módulo solar é um conjunto de células solares ligadas entre si que produzem eletricidade ao serem expostas à radiação solar. Cada célula é feita de material semicondutor ( material cuja condutividade elétrica aumenta ao ser exposto à radiação ) que é processado de modo a manter um campo elétrico constante.
A maioria dos painéis solares elétricos instalados no mundo (cerca de 90%) são feitos de silício cristalino mas alguns fabricantes utilizam também painéis de silício amorfo como os que são utilizados nas calculadores portáteis.Outros materiais como o cadmium telluride (CdTe) ou o Cobre Indio Desilenio (CuInSe2 ou CIS) os chamados painéis de membrana fina, também são utilizados pela indústria. Além desses tem ainda outros de utilização em situações em que o custo não é fundamental, como na indústria espacial, como nos satélites por exemplo onde são utilizados painéis de materiais mais caros como arsenieto de gálio e células compostas.Quando não há sol, a energia utilizada é a que foi acumulada em baterias. Embora por questões de economia de dinheiro os painéis solares ainda não sejam muito atraentes, sua utilização colabora em muito para a preservação de nosso planeta. Calcula-se que para fabricar células solares de silício o retorno energético é obtido em 2 anos, ou seja, esse seria o tempo em que os painéis levariam para retornar a energia que foi gasta para produzi-lo. Como a vida útil desses painéis é de 25 anos pode-se concluir que um painel solar produzirá ao longo da sua vida dez vezes mais energia do que aquela que foi necessária para o fazer.Fontes: http://www.inovacaotecnologica.com.br/http://solar.fc.ul.pt/faq.htmhttp://engenhariacivil.wordpress.com/2007/08/19/maior-fabrica-mundial-de-paineis-solares-em-portugal/

Boza – A Bebida Que Aumenta Os Seios

Uma bebida tradicional turca chamada Boza está atraindo europeus à Bulgária onde é comercializada. O motivo seria sua suposta capacidade de aumentar os seios femininos.

Depois que a Bulgária entrou na União Européia alguns impostos foram retirados do produto tornando seu preço especialmente atraente para os maridos que estão adquirindo-o para presentear suas esposas.

Boza já está virando moda nos bares e lojas na europa. A Bulgária tem uma eficiente estratégia de marketing para promover a bebida que já tem 900 anos de história. Boza é bastante consumida na Turquia especialmente nos dias frios para esquentar o corpo.

Sadık Vefa, proprietário da loja turca Vefa Boza (fundada em 1876) especializada em Boza não confirma que a bebida tenha o efeito de aumentar os seios femininos e acrescenta que se o tivesse ele Já teria notado as mudanças em sua própria esposa. Entretanto ele explica que a Boza por ser um fermentado a base de trigo (similar à cerveja), traz vários outros benefícios à saúde.

Ela contém quatro tipos de vitamina A e B além de vitamina E. Durante o processo de fermentação ela produz ácido lático que ajuda na digestão. Vefa afirma que é a primeira vez que ele ouve falar sobre crescimento dos seios mas que o efeito de aumento na produção de leite em mulheres grávidas já era conhecido.

O Dr. Savaş Çömlek disse em entrevista ao jornal turco Turkish Daily News que essa bebida pode aumentar os níveis de prolactina, hormônio responsável pela produção de leite o que causaria um aumento nos seios femininos.

Ele acrescenta entretanto que o mesmo efeito pode ser obtido através do consumo de morangos.

A boa notícia para o público feminino é que o departamento de engenharia de alimentos da Universidade Uludağ na Turquia estão trabalhando numa versão light da Boza que não deve demorar para chegar logo ao mercado.

Via: http://www.turkishdailynews.com.tr/article.php?enewsid=64173

A Polemica da Lei da Biosegurança

No relatório do ministro Carlos Brito do Supremo Tribunal Federal, relator no caso da ação direta de

Inconstitucionalidade proposta contra o artigo 5º da “Lei da Biossegurança”, são citados dois trechos pronunciados por cientistas que sintetizam a posição das partes que discordam quanto o que representa o embrião humano fertilizado in-vitro:

O primeiro é um trecho da explanação proferida pela Drª Mayana Zatz,

professora de genética da Universidade de São Paulo:

“Pesquisar células embrionárias

obtidas de embriões congelados não é

aborto. É muito importante que isso fique

bem claro. No aborto, temos uma vida no

útero que só será interrompida por

intervenção humana, enquanto que, no

embrião congelado, não há vida se não

houver intervenção humana. É preciso haver

intervenção humana para a formação do

embrião, porque aquele casal não conseguiu

ter um embrião por fertilização natural e

também para inserir no útero. E esses

embriões nunca serão inseridos no útero. É

muito importante que se entenda a

diferença”.

O segundo trecho citado pelo ministro relator é da Drª Lenise Aparecida Martins Garcia, professora do

Departamento de Biologia Celular da Universidade de Brasília que repsenta a corrente que se opõe a Lei da Biosegurança no que se refere a pesquisa com células tronco de embriões fecundados em laboratório:

“Nosso grupo traz o embasamento

científico para afirmarmos que a vida humana

começa na fecundação, tal como está colocado na

solicitação da Procuradoria. (…) Já estão

definidas, aí, as características genéticas

desse indivíduo; já está definido se é homem ou

mulher nesse primeiro momento (…). Tudo já

está definido, neste primeiro momento da

fecundação. Já estão definidas eventuais

doenças genéticas (…). Também já estarão aí

as tendências herdadas: o dom para a música,

pintura, poesia. Tudo já está ali na primeira

célula formada. O zigoto de Mozart já tinha dom

para a música e Drummond, para a poesia. Tudo

já está lá. É um ser humano irrepetível”.

Estes dois trechos mostram resumidamente que a discussão é muito ampla tendo todos os lados suas razões e justificativas sejam científicas, religiosas ou morais.

O artigo em discussão e que foi objeto da ação direta de inconstitucionalidade é esse:

“Art. 5o É permitida, para fins de

pesquisa e terapia, a utilização de células tronco

embrionárias obtidas de embriões humanos

produzidos por fertilização in vitro e não

utilizados no respectivo procedimento,

atendidas as seguintes condições:

I – sejam embriões inviáveis; ou

II – sejam embriões congelados há 3

(três) anos ou mais, na data da publicação

desta Lei, ou que, já congelados na data da

publicação desta Lei, depois de completarem 3

(três) anos, contados a partir da data de

congelamento.

§ 1o Em qualquer caso, é necessário

o consentimento dos genitores.

§ 2o Instituições de pesquisa e

serviços de saúde que realizem pesquisa ou

terapia com células-tronco embrionárias humanas

deverão submeter seus projetos à apreciação e

aprovação dos respectivos comitês de ética em

pesquisa.

§ 3o É vedada a comercialização do

material biológico a que se refere este artigo

e sua prática implica o crime tipificado no art.

15 da Lei no 9.434, de 4 de fevereiro de 1997.”

O argumento do autor da ação é de que esses dispositivos contrariam “a inviolabilidade do

direito à vida, porque o embrião humano é vida humana, e

faz ruir fundamento maior do Estado democrático de direito,

que radica na preservação da dignidade da pessoa humana”

Quem quiser ler na íntegra o relatório e voto do Ministro Carlos Ayres Brito pode acessá-lo no seguinte endereço:

http://www.stf.gov.br/arquivo/cms/noticiaNoticiaStf/anexo/adi3510relator.pdf

A Polemica da Lei da Biosegurança

No relatório do ministro Carlos Brito do Supremo Tribunal Federal, relator no caso da ação direta de Inconstitucionalidade proposta contra o artigo 5º da “Lei da Biossegurança”, são citados dois trechos pronunciados por cientistas que sintetizam a posição das partes que discordam quanto o que representa o embrião humano fertilizado in-vitro:

O primeiro é um trecho da explanação proferida pela Drª Mayana Zatz, professora de genética da Universidade de São Paulo:

“Pesquisar células embrionárias obtidas de embriões congelados não é aborto. É muito importante que isso fique bem claro. No aborto, temos uma vida no
útero que só será interrompida por intervenção humana, enquanto que, no embrião congelado, não há vida se não houver intervenção humana. É preciso haver intervenção humana para a formação do embrião, porque aquele casal não conseguiu ter um embrião por fertilização natural e também para inserir no útero. E esses embriões nunca serão inseridos no útero. É muito importante que se entenda a diferença”.

O segundo trecho citado pelo ministro relator é da Drª Lenise Aparecida Martins Garcia, professora do Departamento de Biologia Celular da Universidade de Brasília que repsenta a corrente que se opõe a Lei da Biosegurança no que se refere a pesquisa com células tronco de embriões fecundados em laboratório:

“Nosso grupo traz o embasamento científico para afirmarmos que a vida humana começa na fecundação, tal como está colocado na solicitação da Procuradoria. (…) Já estão definidas, aí, as características genéticas desse indivíduo; já está definido se é homem ou mulher nesse primeiro momento (…). Tudo já está definido, neste primeiro momento da fecundação. Já estão definidas eventuais doenças genéticas (…). Também já estarão aí as tendências herdadas: o dom para a música, pintura, poesia. Tudo já está ali na primeira célula formada. O zigoto de Mozart já tinha dom para a música e Drummond, para a poesia.

Tudo já está lá. É um ser humano irrepetível”.

Estes dois trechos mostram resumidamente que a discussão é muito ampla tendo todos os lados suas razões e justificativas sejam científicas, religiosas ou morais.

O artigo em discussão e que foi objeto da ação direta de inconstitucionalidade é esse:

“Art. 5o É permitida, para fins de

pesquisa e terapia, a utilização de células tronco

embrionárias obtidas de embriões humanos

produzidos por fertilização in vitro e não

utilizados no respectivo procedimento,

atendidas as seguintes condições:

I – sejam embriões inviáveis; ou

II – sejam embriões congelados há 3

(três) anos ou mais, na data da publicação

desta Lei, ou que, já congelados na data da

publicação desta Lei, depois de completarem 3

(três) anos, contados a partir da data de

congelamento.

§ 1o Em qualquer caso, é necessário

o consentimento dos genitores.

§ 2o Instituições de pesquisa e

serviços de saúde que realizem pesquisa ou

terapia com células-tronco embrionárias humanas

deverão submeter seus projetos à apreciação e

aprovação dos respectivos comitês de ética em

pesquisa.

§ 3o É vedada a comercialização do

material biológico a que se refere este artigo

e sua prática implica o crime tipificado no art.

15 da Lei no 9.434, de 4 de fevereiro de 1997.”


O argumento do autor da ação é de que esses dispositivos contrariam “a inviolabilidade do

direito à vida, porque o embrião humano é vida humana, e faz ruir fundamento maior do Estado democrático de direito, que radica na preservação da dignidade da pessoa humana”

Quem quiser ler na íntegra o relatório e voto do Ministro Carlos Ayres Brito pode baixar ou acessá-lo no seguinte endereço:

http://www.stf.gov.br/arquivo/cms/noticiaNoticiaStf/anexo/adi3510relator.pdf

Apresentador de TV do Equador Morre em pleno Telejornal

OJ Simpson é preso por assalto a mão armada


Não é que OJ Simpson está às voltas com a polícia novamente? Desta vez ele é acusado de assalto à mão armada e se for condenado poderá passar o resto de sua vida atrás das grades, conforme informa o jornal DAILY MAIL.

OJ Simpson teria ameaçado com uma arma um homem que supostamente estaria tentando vender algumas coisas suas. Uma fita gravada em que OJ Simpson’s ameaça um vendedor de objetos que tenham um valor histórico levou à prisão do ex-jogador domingo.

Na fita lançada pelo site de notícias sobre celebridades TMZ.com, Simpson é ouvido acusando o homem de ter lhe roubado.
“Ninguém sai daqui. Você acha que vai roubar minhas coisas e vender?” teria dito uma voz identificada como de Simpson.

Na foto, OJ Simpson, que também trabalhou como ator e sua ex-esposa Nicole Brown Simpson assassinada em 1994.

Ainda é possível escutar na fita Simpson gritando enquanto um outro homem dá ordens para as pessoas na sala. A fita foi gravada por Thomas Riccio, sócio da loja de leilões de raridades Universal Rarities. Riccio contou que encontrou-se com Simpson e levou-o até o hotel Las Vegas para que se encontrasse com um homem que estaria vendendo alguns pertences seus.
Ele achava que Simpson iria dar um ultimato para o suposto vendedor chamado Alfred Beardsley ou talvez chamar a polícia. Antes de entrar na sala Riccio com um grupo de 4 pessoas incluindo Simpson ele ligou o gravador. Ao se deparar com o vendedor Simpson ficou feroz, e passou a xingar Beardsley e outro homem identificado por Fromong.

A discussão dura 6 minutos. Simpson repete várias vezes: “Acha que pode roubar minhas coisas (na verdade o termo usado foi ‘my shit’) e vendê-las?” . Os vendedores disseram para a ABC que estava combinado de apresentarem as raridades para alguns clientes, mas quando eles viram de quem se tratava perceberam que algo estava errado. A porta se abriu e eles entraram portando armas enquanto Simpson dizia: “Quero minhas coisas, Quero minhas” afirmou Fromong para o programa “Good Morning America”.

Fromong disse também que mais tarde OJ Simpson teria lhe enviado uma mensagem para lhe devolver alguns pertences que eram dele que tinham sido levados no meio da confusão.
Simpson se defendeu dizendo que quem pegou as coisas foram alguns caras que ele havia conhecido numa festa de casamento e que foi uma discussão sem que ninguém estivesse portando armas. Ele disse que entre as coisas pegas de volta estavam colecionáveis de esporte autografados, seu Certifado de Hall of Fame, uma foto com o ex diretor do FBI J. Edgar Hoover e um vídeo de seu primeiro casamento e que estes itens tinham sido roubados e agora estavam sendo negociados por negociantes sem ética.

Ainda o vendedor Fromong estes objetos teriam pertencido há muito tempo atrás a Simpson. A polícia afirma que não tem ainda certeza quem é o proprietário desse material mas, diante da forma como foi obtida, é de sua responsabilidade investigar.

Depois de ter sido levado algemado, Simpson foi acusado de assalto à mão armada, conspiração para cometer crime e roubo com arma de fogo. Além das acusações contra Simpson, mais 8 pessoas seram indiciadas. Se condenado o ex-jogador poderá pegar até 30 anos de cadeia em cada acusação de roubo. Um juiz decretou que por enquanto ele ficará preso sem fiança.

Simpson, que tem 60 anos, disse que não chamou a polícia para reaver seus pertences porque achou que não lhe dariam a devida atenção tendo em vista que ele fora acusado de ter matado sua ex-esposa e o amigo dela em 1994. “A polícia não tem funcionado mais prá mim” desde seu julgamento àquela época.

Atualizado (fonte: Terra) “O.J. Simpson foi liberado nesta quinta-feira (20/09/2007) pela Justiça de Las Vegas, mediante fiança de US$ 125 mil, e retornou para sua casa.”

Via: DAILY MAIL